A Reencarnação é uma grande verdade que não foi inventada pelo Espiritismo Cristão.

É um conceito que vem de muitos milênios, e poderíamos afirmar que não sabemos com precisão quem foi o primeiro a falar a respeito deste assunto tão vasto e ao mesmo, que tempo gera grandes conflitos e dúvidas em muitas pessoas.

Quando compreendemos que a Reencarnação é uma grande verdade da Criação Divina, começamos a entender o papel que cada um de nós devemos desempenhar na sociedade, e mesmo conosco, o que levou nosso codificador Allan Kardec a afirmar:

A Reencarnação é uma questão de justiça”.

Precisamos enxergar que na atualidade, estamos colhendo gradativamente o que ontem fizemos, e ao mesmo tempo estamos plantando uma nova colheita para o futuro que virá.

Quando eu compreendo a Reencarnação, eu vejo a vida de uma maneira mais justa; eu vejo a vida de uma maneira mais humana; e não vejo mais Deus privilegiando a uns e deixando a outros à mercê do sofrimento.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

Todos nós sempre fizemos algumas perguntas das quais dificilmente obtivemos respostas lógicas.

Por exemplo: quem nunca se perguntou ou mesmo questionou a um chefe religioso (que invariavelmente nos deixou sem uma resposta lógica) a respeito de questões fundamentais da vida, como “de onde eu vim?”, “para onde eu irei após a morte?”, “por que passo por tantos problemas em casa, no trabalho, na religião, na sociedade de um modo geral?”.

Ou ainda, quem nunca questionou a clássica “por que para mim parece que nada dá certo?”.

Diante dessas e de outras perguntas, o abençoado Espiritismo Cristão, à luz das obras básicas de Allan Kardec e de sua complementação, que são as obras de Chico Xavier, podemos ver o Mundo de outra maneira. Com outros olhos.

Hoje compreendemos se temos um filho problemático, ou mesmo doente – seja do corpo seja da mente, se temos pais que nos exigem o que não podemos dar, hoje já podemos entender que isso não é uma “vingança de Deus” como nos prega o Velho Testamento, e sim uma necessidade de repararmos um erro de outrora, ou mesmo cometido nessa mesma encarnação.

As leis de Deus são sábias e imutáveis. Para todos nós, a Lei Divina é aplicada sem distinção, diferente do que infelizmente vemos nos tribunais aqui da Terra.

Vamos procurar no dia a dia agradecer mais ao Pai Criador por tudo que vem nos concedendo, pelas oportunidades de hoje vermos o Mundo com o olhar da misericórdia, com o olhar de que se tem alguém que errou.

Esse alguém fui eu próprio, pois daí sim iremos ver a necessidade de mudança em nós próprios, e não mais querendo procurando os culpados para os nossos próprios erros…

André Luis Chiarini Villar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend