Entre no canal
II Encontro Mundial dos Amigos de Jesus com Chico Xavier e sua obra

Senhoras e Senhores,

                Tríade abençoada… Quais seriam elas para você? Devo esclarecer aqui que não é para muitos, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Aqui não precisa ser coroinha do Evangelho para descobrir. Antes mesmo de você ler meus comentários da semana você que administra bem as relações com a Cristandade, deverá saber a importância que elas tem em nossas vidas, não é mesmo? Você que é médico responsável pela saúde de muitos enfermos na Terra, não estaria tão surpreso quais seriam, principalmente quando você fez o juramento de Hipócrates e o cumpre à risca. Estou certo??? Você que é um religioso sabe muito bem do que estou falando né? E você que se diz cristão reconhece a tríade abençoada como sabe da importância do Hausto Divino que o alimenta de Vida, correto?

                Mesmo acreditando que todos vocês saibam, mas que a realidade é bem outra do que estou dizendo, vamos analisar bem o que Gúbio diz a Gregório na audiência em que estava tendo com ele. A primeira é essa: “Ouso lembrar, todavia, que,  se nos lançássemos  todos a socorrer os miseráveis, a miséria se extinguiria;”. Mais uma vez venho bater na mesma tecla: a Caridade. Muito bem discorrida e disputada por muitos oradores. Belíssimas explanações. Mas, existindo ainda muitos braços cruzados, ainda se é difícil que não se sensibilizem com aqueles que passam e morrem de fome no mundo. Não consigo aceitar que enquanto muitos se divertem, existem mesmo perto desses, muitos irmãos caídos no chão, muitos até já sem vida. Creio que até de pensar da possibilidade de auxiliar existem, antes, vários “poréns” para não realizar tal feito. Enquanto escolhemos a comida mais cara e jogamos muitos restos no lixo, não pensamos no próximo faminto. Difícil também acolher com o nosso necessário aquele caído na rua, não por ele muitas vezes serem julgados estarem bêbados, mas a fome faz com que se tenha sono e um sono muito pesado. Digo isso por sentir a fome à flor da pele. Foi uma experiência e tanto… Já passei fome, revirei muitos sacos de lixo e muita humilhação e o meu consolo e amparo era apenas dormir… dormir… dormir… sem a preocupação se iria despertar ou não desse pesadelo.

                Vocês não queiram saber o que a falta de alimento faz com o cérebro, com o coração, até mesmo com o próprio perispírito. Macula toda esperança como uma réstia de luz no fim do túnel. É difícil dizer isso para aquelas pessoas que nunca faltaram comida. Antes faltasse para essas pessoas sentirem na pele o que é passar fome e o que é pior, pedirem esmolas nas ruas para sustenta-la sentindo corroer, com a falta de sensibilidade, os recessos do corpo e da alma.

                A segunda tríade é a seguinte: “Se educássemos os ignorantes, a treva não teria razão de ser”. Isso é muito essencial para que o mundo se transforme de planeta de sofrimentos para aquele outro com mais resignação dos seus habitantes. Como? Muito simples. Todos nós quando reencarnamos, viemos aprimorar novos conhecimentos ante nossa taxativa ignorância. Pois bem… Será nos lares é que ganharemos subsídios de uma mais apurada personalidade que ainda luta, incansavelmente, consigo mesma. Com isso, os pais deverão estar à altura de dar incentivo à sua prole mostrando até mesmo antes de nascer, no útero materno, toda uma jornada de luz, esperança e fé como dínamo para que se procure a felicidade no mundo mesmo aquela do tamanho de um grão de mostarda, aconchegando nos braços os irmãos desfalecidos pelo caminho.

                Infelizmente não podemos festejar esse intento glorioso. Muitos casais hoje se “ajuntam”, sem se preocuparem em analisar os prós e os contra do seu parceiro ou parceira. E na grande maioria quem sofre com essa invigilância dos pais são os filhos. Muitos desses crescem revoltados, violentados e insipientes da verdadeira educação, essa religiosa. Não mais se reúnem à mesa famílias espiritualizadas. A tecnologia, de certo modo, afastou os filhos dos pais. Esses, preocupados tão somente em colocar em casa o alimento material, esqueceram daquele outro, o mais importante: o alimento espiritual. Não se vê em quase parte alguma famílias à volta de uma mesa alimentando-se fraternalmente. Pais despreocupados com a vida rotineira dos filhos sob suas sagradas asas. Hoje, cada filho pega o seu prato e vai comer no quarto, em companhia diária de um tablet, televisão, internet…

                Muitos desses filhos aprendem as congruências da vida do lado mais difícil. O mundo lá fora não dá guarida para ninguém. A vida em si para esses é gozar a vida do lado mais fácil, ou seja, através de roubos, drogas e assassinatos. E quando os pais descobrem o desvio comportamental dos filhos ou estão na cadeia ou debaixo de uma sepultura. E não adianta chorar pelo leite derramado.

                Se educássemos desde já nossos filhos até a faixa de sete e oito anos, a ignorância com toda a sua turba das sombras, aos poucos desapareceriam da superfície da terra. Mas…

                A terceira tríade é essa: “Se amparássemos os delinquentes, oferecendo-lhes estímulos à luta regenerativa, o crime seria varrido da face da Terra”. Sabemos hoje que cadeias e penitenciárias não corrigem e não amparam todo transviado ao crime. Nesses lugares são escolas em que o ódio, a revolta, o desequilíbrio mental torna-se qual roleta russa onde terá sempre um que tem mais coragem de matar outro sem nenhuma via de fuga. Não existe consciência nesses lugares. Essas estão abarrotadas de delinquentes esperançosos tão somente em alimentar as seis refeições durante o dia, sem se importarem que fora dessas grades, muitas famílias não tem o que comer. Cadê as autoridades que nada fazem? Esse ano com eleições aí é que não farão nada mesmo. Quem seria aqui os verdadeiros bandidos e homicidas?

                O crime ainda existe porque a impunidade grassa por todos os cantos. Nessa ditadura civil, está morrendo mais gente que a ditadura militar. E ninguém fala ou se importa pelos assassinatos diários. Cadê os Direitos Humanos de acolher as vítimas? Vai entender o ser humano.

                Deus, Cristo e Caridade estão envolvidos nas práticas das virtudes mantenedoras para que o ser humano, como Homo sapiens sapiens possa dar o seu grito de liberdade sabendo de antemão usar do cabresto nos pensamentos que é a sua usina de sombra ou de luz. Deus acima de tudo. Cristo como Modelo e Caridade como salvação das almas. Sem a execução dessa Tríade abençoada, difícil o homem ter paz, ter esperança e manter a fé como alicerce do verdadeiro cristão no mundo.

                Para fechar esse meu raciocínio, vamos refletir no que diz Albert Einstein: “O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer”. Você estaria enquadrado nesse pensamento Leitor Amigo?

07/09/2022 – Até a próxima quarta-feira pessoal. Muita paz.

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.

Link Patrocinado

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via