Entre no canal

Almas decaídas… Muito se tem que falar delas, não? Quem seriam, ou melhor dizendo, quem somos nós? Também almas decaídas? Se o sofrimento nos abarca em seus braços, algo de errado ainda sustentamos no nosso Modus vivendus, não é mesmo? Quanto mais o sofrimento aflige nossa alma, mais procuramos desviar da nossa religiosidade.

            Devemos considerar, contudo, que sendo ainda réprobos da Criação, não estamos sentenciados ao sofrimento eterno como é interpretado por algumas religiões de homens no mundo. De forma alguma. Assim sendo, vejamos o que André Luiz registrou quando da sua presença numa palestra realizada pelo Ministro Flácus, incluída no capítulo 1 do livro “Libertação”, intitulado “Ouvindo Elucidações”, pela mediunidade do saudoso médium Chico Xavier. Vejamos: “As almas decaídas, contudo, quaisquer que sejam, não constituem uma raça espiritual sentenciada irremediavelmente ao satanismo, integrando, tão somente, a coletividade das criaturas humanas desencarnadas, em posição de absoluta insensatez”.

            Como poderemos observar, todas as almas decaídas não estão integradas às forças das sombras, essas, transitórias e passageiras. A pátria espiritual como continuidade do plano físico, integra a coletividade de espíritos que se encontra atraída uma com outras no sentido de sentimento e razão.

            De fato, muito há o que fazer para despertar essas almas para o caminho da renovação, da clareza de pensamentos, da correção dos instintos. No momento atual, muitas delas se encontram inclusas nas sombras que próprias criaram satisfazendo desta feita, egos doentios do passado que ainda vigoram nas personalidades teleguiadas pelos habitantes das regiões inferiores.

            Pensamentos, os mais variados, se confundem entre os dois planos da vida. Atuam, umas e outras, na concretização dos seus desejos visando, tão somente, alimentar instintos bestiais. Essa permuta de pensamentos vem desde lares ou instituições onde crenças e pontos de vista sobre a vida em si, se digladiam num ambiente de sombras desestabilizando mundos íntimos em estado, ainda, em fragmentação.

            Sempre haverá entre nós, inteligências voltadas para o bem ou para o mal. As primeiras sempre nos intuem a caminhar seguros nos passos de Jesus, contudo, as segundas, também inteligentes, instigam uma visão do mundo no seu estado de primitividade à força da ignorância que ainda grassa o intelecto de muitos caminhantes da jornada evolutiva.

            Daí tantos escândalos que parecem, terem, tornados rotina na vida humana. Alimentar o orgulho e a vaidade é caminho obscuro em que não se sabe, quando no corpo físico, quem dá realmente as cartas. Se você ou os espíritos das sombras que não acredita existirem? A realidade disso tudo é que, mesmo batendo o pé em não acreditar na existência deles, eles, mais e mais vão apoderando dos seus fracos pontos de vista religiosos fazendo você, capachos deles. Todo cuidado aqui é pouco. Saberia, você, diferenciar os seus pensamentos de outros que lhe comandam os sentidos na surdina? Vigilância e oração, aqui, caminham juntas nos corações já abalizados nos ensinamentos deixados pelo Mestre. Comigo, Leitor Amigo?

13/05/2021

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.
--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend