Entre no canal
II Encontro Mundial dos Amigos de Jesus com Chico Xavier e sua obra

Senhoras e Senhores,

                Cordeiro e Dragões… Qual a força existente entre ambos que, de certo modo, muda completamente toda uma trajetória de almas necessitadas e enfermas, lutando pela sobrevivência, não do corpo, mas da alma no contexto de cristianização? Você já parou para pensar de qual lado estaria? Sombra ou luz… Cordeiro ou dragão?

                Algum sentimento cristão nos irá diferenciar, de certo modo de outro nosso semelhante, no mesmo diapasão de que ninguém tem a digital igual. Creio que certos sentimentos que alimentamos dentro de nós, as vezes, nem sabemos do por que agimos maldosamente para conosco e para os que nos rodeiam. É fator de diligenciar nossos pensamentos, criados a bel-prazer feitos bolas de sabão que, na hora do desespero, não conseguiremos pegá-los, todos, de uma só vez como tábua de salvação.

                Finalmente nesse capítulo VIII do livro “Libertação” pelo espírito André Luiz, através da mediunidade do saudoso médium Chico Xavier, narra o encontro da equipe de Gúbio com o famigerado Gregório. Mesmo depois de ter comentado o nome de Matilde, sua mãe, desestruturando suas fibras mais íntimas de filho, por ela, muito amado, ele recompõe seu rompante agressivo de governador daquela cidade estranha e lhes diz enfático: “Ela serve ao Cordeiro, eu sirvo aos Dragões”.

                Quem seriam esses Dragões a quem Gregório serve irresoluto? Decerto, podemos notar que, mesmo sendo o Manda-Chuva daquele local, ele recebia ordens. Era, por assim dizer, mais um escravo, esse, graduado, mas subjugado por forças que, creio, nem ele mesmo conhecia direito.

                E segundo as palavras da citação acima, pergunto a vocês. Quem seriam nós nessa tresloucada vida em que o mal espalha seus tentáculos arrastando corações diversos num torvelinho de ódio e morte? Milhares e milhares de homens, tentam, em vão, se travestir de cordeiros, porém, ardilosos e corruptos, insensíveis e muitas das vezes sanguinários. Comparar hoje em dia a um dragão, não digo aqueles que matam a sangue frio que já virou coisa casual. Digo para aqueles que atuam na surdina, agindo maliciosamente com a morte contra qualquer um que lhe pareça ser inimigo. Esses é que são os mais perigosos e estão aí a soltos manobrando e sendo manobrados por forças ocultas que também desconhecem.

                Sabe-se que cada espirito carrega consigo um universo limitado e próprio. Muitas vezes não sabemos definir o que nos passa intimamente. Daí essa quantidade de especialistas da saúde que aproveitam da linha sutil entre o consciente e o inconsciente para tentar frear as descabidas vontades em que se prenderam. E nesse universo, mundos são criados através de pensamentos estéreis capazes – muitas vezes – de trazer apenas a vilania e a discórdia.

                Segundo Gregório, “Os Grandes Juízes suportam os resíduos humanos, convivem com as nojentas chagas do planeta…”. Bem sabemos que o mal alimenta do mal indiferente seja ele de fase escandalosamente pública ou sutil e pequenina: uma rusga doméstica; um desentendimento no trabalho, na rua, como também a sós. Hoje uma grande maioria não quer saber de Evangelho e muito menos fazer uma prece. E quando fazem desvirtuam seus sentimentos para algo imediato que o atormenta. Por isso como tem pessoas que aliam ao mal sem saberem realmente quais serão as consequências deliberadas! Existe sim, um cérebro maior em que o mal é alimentado por muitos Gregórios em que seus Dragões se subordinam a ele estando encarnados ou não. Esse cérebro de grande envergadura para o mal, convive no planeta mentalmente junto com os seus asseclas atuando nas mentes sob seu comando direto. 

                Difícil, ou até impossível numa casa onde mortes de familiares são manchetes nos jornais todos os dias, haverem certa espiritualidade, mesmo do tamanho de um grão de mostarda. Como disse é mais fácil alimentar de vícios do que uma virtude sequer. Todo aquele que procura disseminá-la diante de toda sujidade humana é observado com outros olhos, perseguido em todos os sentidos e na grande maioria mortos.

                Em um programa dominical foi colocada uma enquete em que perguntava se nós largaríamos tudo para viver uma vida predestinada exclusivamente para o próximo. O resultado foi praticamente meio a meio. Podemos notar aqui que a metade não se encontra preparada para servir o Cristo como Ele nos ensinou e creio que, na hora H, na hora do verdadeiro testemunho esses outros que disseram sim, com certeza pensarão duas vezes. Não estou aqui julgando ninguém. Mas digo isso acertadamente por que até hoje não vemos tantos samaritanos assim na rua, não é mesmo?

É difícil, sabemos largarmos nossa zona de conforto, nossos pais, família, amigos para viver uma vida predestinada à Caridade no seu significado mais proeminente. É sabido que, todos nós quando reencarnamos nesse planeta, somos e estamos predestinados a algo ou a alguma coisa realizar de bom. Mas o egoísmo que ainda corre em nossas veias impede-nos de cortar o cordão umbilical com os vícios e as facilidades que a vida nos oferece, principalmente quando ela nos sorrir em cifrões.

É fato que tanto os ricos quanto os pobres estão no mesmo barco de aflições. E mais uma vez, vamos analisar mais uma citação do Gregório: “Os Grandes Juízes lidam com os crimes do mundo, convertem-se em carcereiros dos perversos e dos vis”. Verdade seja dita, não é mesmo? Ele não está inventando as fases de evolução pelos quais os homens passam nesse mundo. A história universal está aí e não deixará que eu quanto ele mintam.

Todos os dias é um espetáculo de mortes. Milhares de pessoas morrem só no Brasil. E pergunto: reencarnaram para morrerem assassinados? Estaria aqui agindo a Lei da Ação e Reação ou do olho por olho, dente por dente? Sabemos que em alguns casos estamos, sim, submetidos ao Determinismo Divino, mas todos morrerem brutalmente assassinados?

Diante desse meu comentário, não quero ser pessimista. De forma alguma. Só que coloco aqui nessas linhas imaginárias do computador o que muita gente evita de falar mais diretamente. Mas, convenhamos que o mundo está assim é por causa dessa nossa indiferença e descaso com o próprio mundo que vivemos. Gregório nessas citações acima não disse uma mentira sequer embora usasse da justiça apregoada pelo Grandes Juízes. Cabe, portanto, a cada um de nós acionarmos nosso desconfiômetro e comecemos a agir mais e mais a favor dos menos favorecidos, retirando de nós a pele de cordeiro que envolve nossa personalidade de dragão ferino sendo, a partir do que viermos a praticar de bom, tornarmo-nos em legítimos Cordeiros Fieis com que Jesus nos aguarda de braços ainda abertos. Vamos fazer essa transformação ainda hoje, retirando de nós o “toma lá dá cá” onde muitas das vezes, os cifrões na cabeça e no bolso falam ainda bem mais alto? Comigo, Leitor Amigo?

18/08/2022 – Até a próxima quinta-feira. Muita paz.

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.

Link Patrocinado

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via