Entre no canal

Senhoras e Senhores,

Classes sociais… você se sente insatisfeito por algo que ainda não conquistou? Ou se já conquistou ainda quer sempre mais, mais, mais? Já pensou que existem irmãos nossos à nossa retaguarda que necessitam do olhar mais carinhoso e prestativo? Você já negou esmolas a algum pedinte na rua hoje? Não sentiu a voz da consciência a lhe dizer que tinha uns trocados na carteira, no bolso ou no porta-chaves do carro? Voltou a esse pedinte oferecendo o seu préstimo de auxílio? Sempre a ouvimos, mas só que na grande maioria não damos o devido valor.

É inacreditável o que o avarento faz para conquistar o que quer. O dinheiro, pensa ele, compra tudo. E eu aqui digo: menos a felicidade íntima, pois ao contrário de ajuntar, ela faz com que repartamos alguma coisa que para nós é supérfluo. E como ajuntamos coisas, não é mesmo?

Infelizmente o que mais acontece é uma grande parte da população mundial, sequer tem sentimentos próprios, ainda mais se se esses sentimentos são direcionados para o seu semelhante.

Nesse sentido, no assunto dessa semana, vamos tratar da desigualdade das classes que também existe Além-Túmulo. É isso mesmo que você leu. Desigualdade de classes no Além. Vejamos o que André Luiz observou quando da sua visita à cidade estranha quando a equipe liderada por Gúbio subiu num planalto bem acima da ralé. Vejamos: “Palácios estranhos surgiam imponentes, revestidos de claridade abraseada, semelhante a auréola do aço incandescente. (…) Liteiras e carruagens transportavam personalidades humanas”. Como podemos refletir, existe uma separação gritante nessa cidade onde Gregório e os seus asseclas políticos e religiosos – vale ressaltar -, viviam do bem-bom enquanto os seus servidores comiam o pão que o diabo amassou literalmente.

Como podemos ver, os sentimentos bons ou maus se arvoram nos planos subsequentes da vida. É tamanha a falta de sensibilidade com aqueles que sofrem. A escravidão também se dá, cria vida através do pensamento carregado de vibrações escuras onde grassam nas mentes que, sem controle algum de si mesmas, se entregam aos grandes magnetizadores do Além tornando-se assim escravos por tempo determinado, porque um dia esses espíritos escravizados terão chances de rever seus conceitos e serão libertados da sanha dos supostos senhores das sombras.

Vejamos mais uma citação: “Praças bem cuidadas cheias de povo, ostentavam carros soberbos, puxados por escravos e animais”. Pelo visto, a limpeza nessa parte dessa cidade era praticada com desvelo, creio que mais limpa que muitas cidades aqui na Terra, vale ressaltar aqui também.

Esses escravos que serviam para carregar seus senhores, estavam decerto hipnotizados sem saberem o que estavam fazendo e acontecendo à sua volta. Uma lavagem cerebral com certeza pesava e muito nessas almas escravizadas.

Outra coisa devo esclarecer aqui que existem animais nesses planos inferiores da Terra. De duas uma. Será que eles reproduzem para servirem de carga para os seus senhores? Quanto mais melhor… Existiriam aí reencarnações de animais? Vale tal raciocínio, não é mesmo? Talvez até, quem sabe, podem ser seres humanos sofrendo a degenerada licantropia. E pergunto o que não fazem esses senhores que alimentam o mal em todas as suas vertentes sem analisar suas consequências, olvidando que a Lei de Ação e Reação é operante em todos os quadrantes do Universo. Talvez até saibam, pois esses tipos de chefes estudam bem mais do que imaginamos, mas deixam com que o tempo resolva para eles essas querelas da evolução. Triste, não é mesmo?

Quanta miséria moral reina nesses ambientes inacessíveis e inimagináveis até mesmo para nós espíritas. O que o mal não faz para crescer suas raízes entre os homens encarnados e desencarnados!

Onde está, pois, a democracia nesses antros do Além quanto aqui na Terra, de um país que finge não enxergar as desigualdades das classes? Infelizmente o que acontece é que esse sistema cruel e desumano que grassa em nosso país sobrevive com essa desigualdade sem ter nenhum interesse em acabar com essa escravidão esdrúxula. É o mesmo que acontece com a saúde da humanidade. Existe já a cura para todas as doenças, só que as multinacionais não liberam o santo antígeno porque agindo assim, laboratórios, médicos, farmácias e drogarias perderão seus empregos. É assustador quantas farmácias e clínicas crescem assustadoramente no país. Ultrapassou até mesmo os bares e botecos que existem em cada esquina. Até onde vamos com esse comércio de doentes e doenças??????

Então… com isso, vem esses irresponsáveis matando o povo devagarinho regurgitando essa tamanha desigualdade de interesses alimentando tão somente o bolso, a barriga e o próprio umbigo.

E para fechar esse meu comentário da semana deixo o pensamento do filósofo Aristóteles quando disse: “A pior forma de desigualdade é tentar fazer duas coisas diferentes iguais”. Comigo e com ele, Leitor Amigo?

31/03/2022 – Até a próxima quinta pessoal. Fiquem em paz.

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.
--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via