Entre no canal

Existe forte sintonia entre homens e espíritos nos dois planos da vida do que imagina a nossa vã filosofia espiritual. É tanto que, mesmo conhecendo seu contexto, somos manipulados segundo o que pensamos e agimos ou não. Eu, quanto você, nesse exato momento, poderemos estar sendo subjugados à ideias e ideais que não imagináramos, há muito, nos interessar. Tanto para o bem quanto para o mal, essa permuta de sentimentos é bastante velha desde que começaram a caminhar na Terra os nossos antepassados. Você já pensou em algo que fez ou gostou e, mesmo assim, sem pensar, faz a “contragosto”?

            Seguindo esse meu pensamento, vamos ver o que o Ministro Flácus nos elucida a respeito quando na presença de André Luiz relatado em seu livro “Libertação” no seu capítulo 1, intitulado “Ouvindo Elucidações”, pela mediunidade de Chico Xavier: : “… além do principado humano, para lá das fronteiras sensoriais que guardam ciosamente a alma encarnada, (…) começa vasto império espiritual, vizinho dos homens”. Quase sempre o que pensamos, falamos ou fazemos tem um impulso – benéfico ou não – com um espírito que se aproxima de nós para usufruir da nossa estrutura de vida, das nossas viciações, de nossas fraquezas ou das nossas qualidades e virtudes. Daí o que Jesus nos asseverou quando disse: “Vigiai e Orai”.

            É pena que esse compartilhamento nem sempre é aproveitado conscientemente falando. Se assim o fosse, com toda certeza, estaríamos mais ajuizados ante as nossas debilidades espirituais.

            Mas continuemos…

            Milhares e milhares de almas desterradas em mundos de provações ainda não atentaram na existência dos espíritos. Difícil cogitar sobre espíritos se há muitos que não acreditam na própria existência espiritual. Assim sendo, como poderemos mostrar luz a quem não quer enxerga-la? Mesmo se Jesus aparecesse para a Humanidade, hoje, diriam inúmeros ortodoxos que estariam subjugados a um transe hipnótico global.

            Para fortalecer esse meu pensamento, vejamos a próxima citação em que o Ministro acima esclarece a André Luiz: “Aí se agitam milhares de espíritos imperfeitos que partilham, com as criaturas terrenas, as condições de habitabilidade da Crosta do mundo”. Impressionante tal relato. Essa partilha se faz presente na Terra, segundo o que alimenta o homem o seu corpo espiritual. Se queremos ser guiados pelas falanges de luz, nossos pensamentos deverão sair do charco onde nos habitamos para dar ensejo de que nossos sentimentos estejam guarnecidos na têmpera corajosa de amigos espirituais que sempre estão interligados conosco. Agora se preferirmos as sombras o resultado dessa permuta será apenas tropeços, quedas, remorsos e sempre um recomeço com muitas lágrimas e sofrimentos.

            Milhares de espíritos quando desencarnam não aceitam que desencarnaram passando a conviver com familiares até que a Misericórdia Divina os retirem do ambiente familiar segundo as estimativas de merecimento a vigor. Difícil crer em um mundo espiritual, como também, para muitos espíritos, difícil aceitar que existe um planeta Terra de onde vieram. Portanto, difícil conciliar entendimento satisfatório nesse sentido, entre os vivos na Terra e os vivos no Além, não é mesmo Leitor Amigo?

18/02/2021

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.
--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend