Seria, a reencarnação um freio para a Humanidade, claro, se conhecida e aceita, por onde determinaria uma porcentagem menor de crimes?

Renúncia

Clique para saber mais sobre o livro

Com certeza. A criatura sabendo que existe uma Justiça inexorável em ação pensaria duas vezes antes de praticar algo que interfira nas Leis Divinas do Criador.

Com o intuito de sabermos mais a respeito, vamos continuar com os nossos amigos André Luiz, Alexandre e o Assistente Barcelos que estavam de visita a um posto nos planos espirituais de nome “Santuário da Benção”, onde participavam de muitas palestras com temas variados.

Em uma delas, vamos analisar as palavras do Assistente acima citado quando explanava quanto ao tema por nós proposto desta semana:

As noções reencarnacionistas renovarão a paisagem da vida na Crosta da Terra…”André Luiz

Nesse trecho reconhecemos que a paisagem da vida melhoraria bastante, quando todos pudessem se adaptar a um novo gênero de vida com a praticidade de virtudes, hoje, eclipsadas pelos vícios incontroláveis.

A transformação moral dos homens os auxiliaria na preparação para novas fases evolutivas.

Vejamos outro trecho:

… conferindo à criatura não somente as armas com que deve guerrear os estados inferiores de si própria…”André Luiz

Interessante tal citação. Imaginemos um mundo onde as criaturas se preocupassem tão somente em se melhorarem. Auxiliando o semelhante, igualmente estaria contribuindo consigo própria.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

E o mais importante é que cada ser humano estaria em vigilância redobrada contra os vícios que, com certeza, não sairiam assim “a toque de caixa”. A reforma íntima é lenta, mas auxiliada por vários fatores onde a fé raciocinada seria um deles.

O Assistente, completa seu pensamento:

… mas também lhe fornecendo o remédio eficiente e salutar”André Luiz

É dado, pois, àquele que procura remediar-se contra as imperfeições que lhe assola a alma em conflito, o remédio da persistência, da oração e da esperança.

É o ganho pelo qual o homem velho é deixado para receber o novo, mais consciente e mais espiritualizado.

Nos tempos do filósofo Plotino, diz Barcelos:

… toda a antiguidade aceitava como certa a doutrina de que, se a alma comete faltas é compelida a expiá-la…”André Luiz

Isso nos faz pensar que, nesse período o pensamento reencarnacionista era bastante difundido e aceito.

Hoje, no entanto, muitos brigam por questões mínimas. Se tivesse os homens a consciência da Lei de Ação e Reação, com certeza pensaria duas vezes antes de praticar atrocidade que não se encaixam nas Leis Morais do Cristo.

A Lei de Talião, por exemplo, é severamente criticada pelas sociedades e religiões que não admitem tal castigo imposto a um criminoso.

Contudo, a Justiça Divina é transparente quanto aos resgates das dívidas através das reencarnações compulsórias.

Tendo consciência plena dos seus erros, todo réprobo aceitará, sem revolta, a sua correção.

E não poderia ser de outra forma, não acha Amigo Leitor?

Aécio Emmanuel Cesar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend