Entre no canal

Muitos dos criminosos responsáveis pela onda de violência no mundo, se encontram reunidos em sítios no Além que asseguram a continuidade da sua loucura mental. São regiões em que se amontoam verdadeiras tribos de malfeitores, cada um, com o seu desequilíbrio, mas reunidos, todos, afinizados com o mal.

            André Luiz se encontrava juntamente com Calderaro no limiar das cavernas onde parece que o tempo, nesses lugares, tinha parado. É o que nos narra em seu livro “No Mundo Maior”, pela mediunidade de Chico Xavier. Vejamos o que o Instrutor diz a respeito: “Aqui, no entanto, se congregam verdadeiras tribos de criminosos e delinquentes, atraídos uns aos outros, consoante a natureza de faltas que os identificam”.

            Com certeza, o pensamento é vida e, tendo vida criada, esse quanto aquele espírito se adequará com a vivência espiritual – tanto encarnado quanto desencarnado – em lugares em que mais lhe aprouver em aproveitar as oportunidades divinas no seu processo de auto iluminação.

            Em nosso meio, no mundo quando, criminosos desse jaez matam sem piedade inocentes que lhes cruzam o caminho, desejamos – num ímpeto de revolta – que eles também sejam mortos, para que assim, possam dar um lenitivo de sossego e de paz.

            No entanto, mesmo que esse pensamento se nos seja criado como impulso de salvaguardar nossas vidas, eles não estão desamparados por Deus, pois que, esse amor que os envolve também, ainda não O conhecemos direito. É um amor extra-humano, difícil até mesmo de ser captado ante os nossos sentimentos ainda que estejam fragmentados.

            A loucura nesses antros de sofrimentos não será eterna como muitos assim acreditam. O inferno, propriamente dito pode até existir como no relato dos amigos espirituais acima citados, mas que tem como desiderato, a salvação de todos os seus habitantes. O mal é passageiro, bem o sabemos, porém, estando nós respirando o teor desse magnetismo nocivo que impera em regiões onde o sofrimento se avilta, não temos condições ainda de compreender e muito menos doar para o semelhante o Amor que o Pai nos beneficia.

            Muitos desses párias, tendo o raciocínio em uníssono com outra inteligência, essa espiritual, desencarnam sem a noção de que deixaram uma vida para entrar em outra sem máscaras que o escondam das suas atrocidades mentais. O desequilíbrio para esses é tanto que seria impossível desperta-los de chofre de tal loucura, onde um tempo determinado lhe farão necessário para que se sintam arregimentados no mal em que atraíram para si mesmos. Questão de tato tal situação. Questão de esclarecimento, pois que todos nós teremos novas oportunidades de crescimento, por onde aquela mão que hoje mata e trucida, será aquela no amanhã que irá socorrer e consolar. É assim que age a Misericórdia Divina. Conosco, Leitor Amigo?

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.
--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend