--- Publicidade ---

            A morte. O mais ferrenho materialista se curvará diante das suas negativas da vida eterna do espírito que ela arrebatará o seu orgulho dominador. E que o túmulo se lhe abrirá o tribunal da consciência no sentido de julgar as próprias posses mentais alimentadas, crendo não existir um Deus Magnânimo e Justo. Muitos assim pensam e não são somente os materialistas. Até mesmo aqueles que se dizem piamente religiosos são os mais materialistas envolvidos nas suas egoístas conchas do egocentrismo, do que os ditos cujos que falam aos quatro ventos a sua não ideologia religiosa.

            Segundo o exposto, vamos ver o que nos diz o Instrutor Eusébio em sua dissertação a respeito, relatado por André Luiz no seu livro: “No Mundo Maior”, no capítulo 15, intitulado “Apelo Cristão”, pela mediunidade de Chico Xavier: “Na atuação da fé positiva reside a força reguladora das paixões, dos impulsos irresistíveis da animalidade de que todos emergimos no processo evolucionário que nos preside à existência”. Sem fé o homem não consegue raciocinar até mesmo pela sua própria existência. “Acreditar em quem e no que, se não vejo ninguém?” É o que pensam muitos. Outros porém, encontraremos com pensamento tal: “Existe um Deus, sim, mas mesmo sabendo da Sua existência, creio que, o que eu faço em acreditar Nele, já me é o suficiente”.

            As paixões ainda governam uma porcentagem enorme de almas encarnadas, vivenciando aventuras com outras – as desencarnadas – numa simbiose que impressiona. Não crendo que a vida continua após a morte física, muitos se chafurdam no lamaçal dos vícios, sempre manobrados por espíritos outros mais inteligentes, e portanto, mais possessivos em suas vontades.

            Os instintos bestiais os quais muitos espíritos encarnados alimentam, insaciáveis, os tornam animalizados, prementes em vontades descontroladas onde se refastelam mais e melhor sendo, a multidão invisível desacreditada, manipuladora de terríveis ações gerando controversas, desavenças, ódio, terror e morte.

            A evolução é meio de progresso. Não aceita inércia de pensamentos. O Todo Universal participa da nossa escalada, pois Ele está também em nós. Devemos, o mais depressa possível, ajuizarmos quanto a esse processo evolucionário, pois ninguém se deterá na caminhada, pois que, todos nós, temos um mesmo direcionamento, um mesmo Foco Divino a ser seguido e alcançado: Deus.

            Portanto, a fé, mesmo pequenina, transporta montanhas. E ela não precisa de nenhuma religião para ser conquistada, pois o que manda aqui não é o credo aceito e professo, mas o coração transbordando de amor e de esperança para doar sempre…. e melhor. Comigo, Leitor Amigo?

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.
--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend