Entre no canal

O inferno com as suas chamas eternas não deixa de ser uma utopia de determinadas religiões sem a chancela do esclarecimento mais transparente. Contudo, vale salientar, que eles existem para receber os recalcitrantes que se enveredaram no mal. Não são, em nenhum momento, como muitos fiéis acreditam, regiões em que a dor e o sofrimento serão eternos, mas como lugares em que serão ofertados, para esses irmãos em desequilíbrio, novas chances de melhoria interior.

            Não sou eu quem digo, mas sim o instrutor de André Luiz, Calderaro, que se encontravam no limiar das cavernas, relatado no livro “No Mundo Maior” no seu capítulo 17, intitulado “No Limiar das Cavernas”, pelas mãos do médium Chico Xavier. Vejamos algumas citações: “Aqui os avarentos, os homicidas, os cúpidos e os viciados de todos os matizes se agregam em deplorável situação de cegueira íntima”.

            Como poderemos observar no parágrafo anterior, são regiões que se dividem segundo o desequilíbrio alimentado quando vivos na Terra, mas não deixam de ser lugares onde a cegueira em que mergulharam os impede de aflorar, sozinhos, os sentidos entorpecidos por esse ou aquele vício.

            Devemos fixar nossa atenção, quanto aos dizeres do Instrutor, “… viciados de todos os matizes…”, levam-nos a crer que são todos eles, desde um simples entorpecente até mesmo atos de crueldade aos extremos. Claro, que aqui, aqueles que se comportaram como viciados comuns de crack, por exemplo, não se misturarão, por completo, com aqueles em que o sentimento está mais endurecido no mal, embora todos estejam sob o guante da cegueira íntima por tempo indeterminado, contudo jamais eterno.

            A reencarnação desses se ligará àqueles espíritos que na Terra, possuem já certa posição de esclarecimentos onde possam se tornar pais desses espíritos delinquentes. Tarefa árdua, quase que impossível, bem o sabemos, mas tudo é válido na Criação Augusta de Deus, onde sempre falo que não sabemos ainda sentir esse Amor descomunal entre o Criador e as Suas criaturas.

            Mesmo em lugares tais, inúmeras falanges de socorro atuam nessas regiões como um facho de luz a direcionar aqueles que já mantém certo arrependimento, certa aversão ao sentimento nimbado de sombras. É de se notar nesses domínios, que existam Casas Transitórias onde nelas são definidos os destinos desses trânsfugas onde tribunais de consolo e compreensão são desenvolvidos em que os réus automaticamente são direcionados à reencarnações compulsórias; aqueles que já despontam em seus sentimentos certa compreensão e zelo na corrigenda mais que necessária e urgente para tarefas em que arregimentarão, nela, todo contexto de sociabilidade, de fraternidade, de união. Aos poucos o Inferno propriamente dito vai se esvaziando pouco a pouco até que venham a ter, nesses lugares antes ermos, ambiente propício às flores luminosas de paz transformado em recanto sublime por onde a reflexão se fará sempre presente em corações que se procuram amar verdadeiramente. Conosco, Leitor Amigo?

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.
--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend