Entre no canal

Leis dos homens… Leis Divinas… Sabe-se que Deus não passa a mão na cabeça de nenhum de Seus filhos. Mas o que vemos nas leis dos homens é o contrário. A mão da impunidade é apenas de via única e exclusiva para poucos. Já pensou ser tão desvalorizado numa terra de João ninguém? Creio que a firmeza de propósitos ainda é o antídoto para melhorar um pouco a sanha maligna de muitos. A fé se construirá exclusivamente com trabalho, suor e lágrimas, não é mesmo? Se nossos braços continuam vazios, alguma coisa está errada com a nossa cristandade. Você já se afeiçoou no bem do próximo, hoje?

            Diante do meu pensamento aqui expresso, vamos ver se mereço o endosso das palavras do Instrutor Gúbio numa palestra que realizava em Nosso Lar e registrada por André Luiz em seu livro “Libertação”, no seu capítulo II, pelo lápis do medianeiro de Jesus, Chico Xavier. Vejamos: “… cada homem se sentará no trono que levantou ou se projetará ao fundo do abismo que preferiu?”.  É… Mais claro impossível, não é mesmo?

            Resmungamos e proferimos impropérios a Deus tantas e tantas vezes pela Sua indiferença e descaso para com a Sua criação. Será? Cadê o socorro divino? Onde o alento das Entidades Augustas do bem? Senhor!!!… Senhor!!!… Dirão muitos.

            E pergunto diante dessa epopeia desventurada e aflita: Será que Deus, sim, não estaria esperando o nosso Basta diante dessa situação tão agravante e desesperadora que criamos? De nos desligarmos de tantos apetrechos, símbolos e rituais para endereçarmos nossos louvores ao Senhor, reconhecendo, de vez, que a verdadeira religião é a Caridade e o Templo Sagrado é o nosso lar? Difícil de aceitar não é mesmo? Difícil se desligar das tradições milenares…

            Fala-se muito no Cristo, mas pouco se faz pelas obras que Ele executou. Muito blá, blá, blá… Muito ti-ti-ti e pouca ação de muitos. Muitas palavras de fundo religioso profundas, mas não tão profunda é a nossa cooperação como os seguidores fieis do Cristo. Muita discussão a preço de belas retóricas sem fundo realmente cristão. O abismo expresso pelo instrutor acima não será cavado por entidades cridas diabólicas… Nós mesmos é que estamos cavamos esse abismo profundo nos tornando, sim, em verdadeiros demônios, as verdadeiras criaturas que vertem o mal na insaciável vontade de burlar – em vão – o Ser Integral do espírito, investindo na tentativa improfícua de agarrar o Ter Material como tampão obscuro dos nossos túmulos caiados por fora, mas com um terrível rastro de fedentina por onde andamos.

            Mas, temos grandes chances de melhoria, porque cada queda será sinal de esforço na tentativa de aliviar o nosso fardo, procurando corrigir erros, alimentar mais a fé raciocinada, direcionarmos ao nosso Criador sem as invencionices de quantos ainda tentam obscurecer a própria religiosidade interior.

            Vamos aprofundar bem nessa outra citação do ilustre instrutor acima: “… o Senhor do Universo aperfeiçoa o caráter dos filhos transviados da Sua Casa, usando corações endurecidos…”. Para muitos facilitadores da palavra diante dessa citação ficarão surpresos. Onde, então, a bondade e a misericórdia de um Pai que tanto nos ama? Não seria aqui classifica-Lo com o Deus de Moisés? Só faltam as pragas para dizimar de vez a humanidade. Mas será que elas já não estariam conosco? Vale a reflexão. Não é mesmo?

            Fico aqui pensando com meus botões, do porquê de políticos não se preocuparem com o povo deixando-o a ver navios? Mortes todos os dias não amolecem esses corações na tentativa de amenizar tantos dissabores que grassa nosso país. Qual seria o sentido disso tudo? O que se poderia dar azo a tantos discordes, vilania, destemperança, impunidade? E eu complemento a citação acima: “Nem sempre o melhor juiz pode ser o homem mais doce”. A carapaça coube? Então, justiça seja feita, não é Caro Leitor?

23/09/2021

Aécio César Aécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.
--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend