Entre no canal

“UM DOS QUE CHEGOU” ou “UM DOS QUE CHEGARAM”?

Correto: um dos que chegaram.

Explicação: esse caso de concordância verbal gera muitíssimas dúvidas à maioria dos brasileiros. Com a expressão “um dos que”, o verbo deve ser  conjugado no plural, pois equivale a: “um daqueles que”.

Persistindo a dúvida, pode-se inverter a frase, assim: “dos que chegaram antes, ele foi um”. Assim, fica bem evidente a pluralidade do verbo.

Exemplo: Ele foi um dos que mais se destacaram nas competições.

“UM DOS QUE CHEGOU” ou “UM DOS QUE CHEGARAM”

“AUMENTAR AINDA MAIS” ou “AUMENTAR MUITO”?

Correto: aumentar muito.

Explicação: o verbo “aumentar” dá-nos a ideia de acúmulo, indicando, por si, sempre algo a mais. Em contrapartida, não existe “aumentar menos”. Portanto, as formas: “aumentar mais”, “aumentar muito mais” e “aumentar ainda mais” são redundantes.

Exemplo: o nosso plano de saúde aumentou muito; ou seja, bem acima do índice inflacionário determinado pelo governo.

✉ Fique Atualizado!



TikTok do Rodrigo Costa

--- Início da Publicidade --- --- Fim da Publicidade ---

“A LONGO PRAZO” ou “EM LONGO PRAZO”?

Explicação: segundo a maioria dos gramáticos de nossa Língua Portuguesa, a expressão correta é: em longo prazo; pois, pela lógica, formulando-se perguntas relacionadas a tempo e cujas respostas indicam o prazo, a preposição utilizada será sempre “em” e não “a”.

Exemplo: o autor do livro perguntou-me: em quanto tempo você terminará a revisão dessa obra? Examinei-a e, pela evidência, respondi-lhe: entregá-la-ei em dois meses (e não: “a dois meses”).

Da mesma forma, ocorre com as expressões: “em curto”, “em médio” e “em longo” prazos; pois, no sentido de demora, não nos expressamos deste jeito: cheguei lá “a pouco tempo”; mas, sim: cheguei lá em pouco tempo.

Entretanto,  pelo  uso tão corrente das expressões, há diversos autores como o Houaiss –  no Novo Dicionário Eletrônico – que registra e aceita, também, essas expressões: “a curto”, “a médio” e “a longo” prazos.

Para vibrarmos: que o nosso protetor Anjo Ismael e suas gloriosas falanges – que estiveram à frente da formação e consolidação desta Terra do Cruzeiro – estejam, agora, mais que nunca, amparando-a e tornando-a, verdadeiramente, o Coração do Mundo e a Pátria do Evangelho a fim de que, em pouco tempo, possamos estar na vanguarda, e sermos um exemplo ao mundo.

“UM DOS QUE CHEGOU” ou “UM DOS QUE CHEGARAM”

Antonio Nazareno Favarin Antonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

--- Publicidade ---

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend